MMTGapnet
Europa África do Sul América do Norte América Central & Caribe América do Sul Nacional
Acompanhe:
Categorias
  • Destino x Destino
  • Dvida do Viajante
  • Raio x dos Passeios
  • Roteiro Perfeito em
  • Dicas de Concierge
Uma tarde perfeita em Bruges, na Bélgica
abr/13
05
Compartilhe
  • Enviar para um Amigo
  • Imprimir

Bruges é quase uma cidade de fábula, com suas vielas de pedra, sua arquitetura medieval, o rio, os muito forasteiros e poucos moradores. Muita gente chega a ela, no extremo noroeste belga, em um bate e volta desde Paris, ou como parada estratégica entre Paris e Amsterdã: são só 2h20 horas de trem da capital francesa, e a 1 hora da holandesa.

Vendo este mimo em forma de centro urbano, é até curioso pensar que, no século 13, Bruges foi um influente porto e entreposto comercial, chegando a ter mais habitantes do que Londres. Hoje, para se encantar com o clima bucólico, e a arquitetura tão bem preservada, não é preciso nem pernoitar ali. Uma tarde é suficiente para fazer um excelente passeio na queridinha belga.

Siga nosso roteiro.

12h30 – Almoço três estrelas

O prato clássico de Bruges é o moules-frites (mexilhões ao molho de vinho branco, com batatas fritas). Ele pode ser provado em qualquer restaurante da Markt, a praça central, enquanto se observa o campanário do século 13.

Quem quer ter uma experiência mais gourmet (e não está com o orçamento controlado), faz bem em provar um dos dois restaurantes de Bruges com três estrelas no poderoso guia Michelin: o De Karmeliet e o Hertog Jan , ambos com cardápio bem regional. Entre as especialidades do Hertog, por exemplo, estão a beterraba defumada, o foie gras com enguia, o cordeiro com cenouras à parisiense e cranberries com iogurte e mascarpone. A reserva é aconselhável nos dois casos.

15h – Passeio de barco

Não há jeito melhor de apreciar a arquitetura cênica de Bruges do que em um passeio de barco, um hit entre os visitantes. Eles seguem pelo canal Dijver, o principal da cidade, passando por parques, pontes de pedra baixinhas e mansões góticas que mais lembram castelos. Os passeios saem de vários pontos da cidade, acontecem em lanchas sem cobertura e dá para apreciar a paisagem direitinho.


Antes das 17h – Nos jardins do 
monastério

O Begijnhof (ou Béguinage) é hoje a casa de monjas beneditinas. Mas, no passado, a partir de 1245, suas construções branquinhas cercando um tranquilo jardim abrigavam mulheres católicas, solteiras ou viúvas, que queriam viver em total isolamento. Havia mais de 1500 residências como essa na Bélgica, e hoje restaram apenas 22. A Béguinage de Bruges é tombada como Patrimônio Histórico da Humanidade pela Unesco. Passear pelos jardins é grátis; para entrar no museu, paga-se 2 euros – deve-se entrar antes das 17h.

 

18h – Batata frita com chocolate
Bruges, como toda a Bélgica, é famosa pelas suas batatas fritas: saborosas, sequinhas, suculentas. Para prová-las, faça um pit stop no Chez Vincent, poucas quadras a sudoeste da praça Markt, na rua da catedral Sint-Salvator, a principal igreja da cidade. Eles servem generosas porções das “verdadeiras fritas belgas”, como diz o slogan. E acompanhadas por salada.

 

 

 

 

Antes de terminar o passeio, não resista a uma última pernada pelo centrinho medieval, para comprar um pouco do famoso chocolate belga para levar de presente.

Consulte seu agente de viagens e peça pelos pacotes da MMTGapnet.
Comentários Facebook
Comentários Wordpress

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com