MMTGapnet
Europa África do Sul América do Norte América Central & Caribe América do Sul Nacional
Acompanhe:
Categorias
  • Destino x Destino
  • Dvida do Viajante
  • Raio x dos Passeios
  • Roteiro Perfeito em
  • Dicas de Concierge
Uma manhã perfeita em Franschhoek, na África do Sul
maio/17
08
Compartilhe
  • Enviar para um Amigo
  • Imprimir
Wine Tram: boa pedida para beber e não dirigir

Wine Tram: boa pedida para beber e não dirigir

Com clima mediterrâneo e relevo abrupto, os arredores da Cidade do Cabo concentram a maior parte dos vinhedos da África do Sul – que produzem tintos, brancos e espumantes cada vez mais bem cotados no mercado internacional. O que nem todo mundo sabe é que provar os famosos Shiraz e Pinotage sul-africanos não é o único motivo para visitar as Winelands. A região tem algumas das paisagens mais impressionantes do Cabo Ocidental e abriga a capital gastronômica do país. Com apenas 15 mil habitantes, a cidadezinha de Franschhoek (cujo nome quer dizer “cantinho francês”, em referência aos imigrantes franceses que colonizaram a cidade e trouxeram com eles o conhecimento enológico) tem uma quantidade impressionante de restaurantes renomados, lojinhas charmosas e hotéis de luxo. A seguir, o plano para uma manhã perfeita por lá:

8h – As melhores vistas

A arquitetura colonial holandesa da cidade

A arquitetura colonial holandesa da cidade

Aproveite as primeiras horas da manhã para circular pelos arredores do vilarejo e fotografar os melhores ângulos do relevo montanhoso, cujo semblante chega a lembrar um eletrocardiograma. Alguns dos melhores mirantes estão na estradinha R310 em direção a Stellenbosch, com vista para as Hottentots-Holland Mountains. Um dos pedaços mais bonitos é onde fica a vinícola Delaire Graff. Saindo da cidade pelo lado oposto, a estrada R45 corta a Theewaters Nature Reserve e revela belas vistas e um lago (há grandes chances de você cruzar com babuínos andando tranquilamente pelo acostamento).

10h – Degustações

A cidade vive do vinho e praticamente todas as vinícolas têm infraestrutura para receber turistas. As degustações são simples e baratas: por menos de U$ 5 é possível provar cerca de quatro exemplares. Como beber e dirigir está fora de cogitação, uma boa pedida é apostar no Wine Tram. Funcionando no sistema “hop-on hop-off” (você sobe e desce na parada que quiser), tem cinco linhas que passam por diferentes regiões e vinícolas, combinando trechos em tram e ônibus.

12h – “Horas” do almoço

Vinhedos e montanhas: a linda paisagem de Franschhoek

Vinhedos e montanhas: a linda paisagem de Franschhoek

Decidir onde fazer as refeições em Franschhoek é uma questão difícil. Como a maioria dos turistas fica apenas dois ou três dias, falta tempo para provar a farta lista de bons restaurantes. Apontado entre os melhores do país, o The Tasting Room, pilotado pela chef Margot Janse, fica no hotel Le Quartier Français e tem cardápio inspirado na África. Não se apresse: o menu degustação requer pelo menos três horas e meia de “empenho”. Para algo mais frugal, não faltam lugarzinhos com vistas espetaculares, como o Haute Cabrière, na vinícola homônima, e o Le Petite Ferme.

Consulte seu agente de viagens e peça pelos pacotes da MMTGapnet.
Comentários Facebook
Comentários Wordpress

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com