MMTGapnet
Europa África do Sul América do Norte América Central & Caribe América do Sul Nacional
Acompanhe:
Categorias
  • Destino x Destino
  • Dvida do Viajante
  • Raio x dos Passeios
  • Roteiro Perfeito em
  • Dicas de Concierge
Cayo Largo ou Cayo Coco?
jan/12
18
Compartilhe
  • Enviar para um Amigo
  • Imprimir

É preciso olhar o mapa-múndi com atenção para perceber que Cuba não é apenas a maior ilha da América Central, mas sim um arquipélago com mais de 1.600 ilhas cercadas pelo cristalino mar do Caribe. Parte delas são cayos, ilhas planas e alongadas, com areia branquíssima e, muitas vezes, ladeadas por recifes de coral. Os mais famosos são o Cayo Largo del Sur, a 177 quilômetros de Havana, e o Cayo Coco, 550 quilômetros a leste da capital – ambos muito procurados por suas praias paradisíacas e bem mais remotas que Varadero. De Havana saem voos para as duas ilhas ­– comparamos o perfil de cada uma para ajudar na escolha.

Praias

Com suas areias brancas e águas cristalinas, os cayos cubanos são a perfeita tradução da praia caribenha. O Cayo Largo, segunda maior ilha do arquipélago de Los Canarreos, tem 25 quilômetros ininterruptos de praias – algumas quase desertas, como Sirena e Paraiso, na extremidade ocidental da ilha. Vale levar guarda-sol, pois com vento escasso e sol radiante, as sombras são disputadíssimas. Não há vilarejos na ilha, somente hotéis, bares e restaurantes. Já Cayo Coco, parte do arquipélago Jardines del Rey, tem 22 quilômetros de praias – as mais conhecidas são a Playa La Silla e a Playa Flamenco, mas vale viajar alguns quilômetros no sentido oeste para conhecer a tranquila Playa Prohibida, cercada por dunas de areia que chegam a 14 metros de altura.

Público

Como em toda Cuba, a maioria dos turistas dos cayos é formada por americanos, canadenses, britânicos, alemães e franceses, embora a presença de brasileiros seja cada vez maior. Boa parte dos visitantes de Cayo Largo viaja direto à ilha sem nem pisar em Havana, em cruzeiros e pacotes turísticos. Em Cayo Coco, mais difícil de chegar, o número de turistas é ligeiramente menor. Nas duas ilhas, parte das praias permite topless e nudismo.

Atividades

Pode-se simplesmente ficar esparramado na praia, mas os cayos cubanos proporcionam atividades como windsurfe, trilhas, passeios de barco e pesca em alto mar. Cayo Coco tem lagoas, mangues e uma das maiores populações de aves marinhas de Cuba, com mais de 150 espécies, incluindo flamingos cor-de-rosa. No Parque Natural El Bagá, que preserva 700 hectares de área verde, é possível ver crocodilos, tartarugas e flamingos. Já em Cayo Largo, o ponto alto é o mergulho – a paisagem submarina é repleta de grutas, navios naufragados e corais preservados, inclusive o raro coral negro.

Arredores

A partir de Cayo Coco, vale fazer um passeio a Cayo Guillermo, pequena ilha coberta de mangues e palmeiras, onde há dunas de areia de até 16 metros de altura. Também se pode ir à cidade de Morón – para pescar na lagoa La Redonda ou visitar a Laguna de la Leche, onde pousam pelicanos, flamingos e outras aves nativas. Para quem está em Cayo Largo, uma boa pedida é passar o dia a bordo de um dos catamarãs que visitam as piscinas naturais dos cayos vizinhos e levam aos pontos de mergulho autônomo.

Hotelaria
Os dois cayos só começaram a ser explorados para o turismo a partir dos anos 1980, e não têm tantas construções quanto em outros cantos do Caribe, embora hoje abriguem redes hoteleiras conhecidas, além de algumas opções mais rústicas.

Consulte seu agente de viagens e peça pelos pacotes da MMTGapnet.

Consulte seu agente de viagens e peça pelos pacotes da MMTGapnet.
Comentários Facebook
Comentários Wordpress

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com